Rede de Cura Planetária

A Rede de Cura e a Rede de Serviço, conduzidas pela Casa Luz da Colina, surgiram como veios da Rede-Luz Planetária em julho de 2009, com a finalidade de atender às necessidades de saúde e cura dos seres mais carentes de todos os reinos (animal, vegetal, mineral e humano). Desde então, a Rede tem sido difundida em diversos lugares do planeta, onde haja necessidade e pessoas dispostas a levar adiante essa forma de servir, e atualmente é organizada e conduzida no âmbito da Fraternidade - Federação Humanitária Internacional

É um trabalho que deve funcionar como polo de atração aos profissionais da área da saúde (médicos, veterinários, terapeutas, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, psicólogos, nutricionistas, enfermeiros, biólogos etc.). Ao ir ao encontro das necessidades, colocando-se como irmãos dos atendidos, os membros da Rede de Cura levam luz, amor e compreensão aos lugares onde essas energias não existem, e juntos podem criar um canal para energias divinas, como a da misericórdia e a da redenção. Podem servir onde estiverem, acolhendo e encaminhando as necessidades que surgem, pois elas existem em todos os lugares.

A Rede de Cura Planetária tem como lema “acolher sem escolher” e, como exercício, “amar sem fronteiras”. A Oração deve permear todas as ações da Rede, pois é a energia que guiará todo o trabalho e se encarregará de realizar as transformações necessárias. Mas deve-se ter sempre presente que esta é uma rede de ação, de oração ativa.

Atualmente, há mais de cinquenta pontos da Rede de Cura, distribuídos principalmente pelo Brasil e pela América Latina, e alguns pela Europa e pela América do Norte. A proposta da Rede é estar em breve em todos os continentes, com essa oportunidade de serviço incondicional.

As necessidades são muitas neste planeta. Que a Rede de Cura seja acolhida em nossos corações e nos coloquemos cada vez mais abertos à colaboração, espelhando-nos em seres que, ao passarem pela Terra, nos inspiraram com seus exemplos, como Madre Teresa de Calcutá e tantos outros.